OFICINA DE MÚSICA

OFICINA DE VIOLÃO, GUITARRA, CONTRA-BAIXO E CAVAQUINHO

CESU TEIXEIRAS – Todas as quintas-feiras de 17:30 às 18:25

CURSO MÚSICA POPULAR PARA INICIANTES

INTRODUÇÃO

Tocar violão ou qualquer instrumento de cordas é uma tarefa que pode ser executada por qualquer pessoa desde que exista dedicação e persistência. Muitos iniciam o aprendizado do instrumento, mas acabam desistindo, principalmente os que começam pela teoria musical, o que para o iniciante torna o processo de aprendizagem cansativo e pouco produtivo.

Desta forma, por considerar a música como uma atividade agradável, prazerosa e necessária para a formação completa do ser humano, o objetivo deste curso é ofertar aos alunos do CESU a oportunidade de um primeiro contato com o instrumento, onde o aspecto prático terá prioridade sobre o da teoria musical. Logicamente a importância do estudo teórico é irrefutável, porém o objetivo deste curso é oferecer ao aluno um primeiro contato com o instrumento.

A partir desta iniciação, os alunos poderão tomar caminhos diferenciados sendo que os que optarem por um aprofundamento poderão aproveitar como base os subsídios deste curso.

Procurando respeitar a individualidade de cada aluno, este curso será dividido em módulos e cada módulo dividido em aulas com alguns objetivos que após vencidos permitem o avanço do aluno.

É necessário paciência e o seguimento de passo a passo, não sendo recomendado passar para a próxima aula sem exercitar a anterior.

Entre os vários processos existentes para o ensino de instrumentos de corda, encontramos alguns que até prometem: “Aprenda a tocar em 1 semana “, “Método rápido para iniciantes “, pode ser que isso seja possível, mas o mais importante é o esforço e a dedicação pessoal.

Sérgio Oscar

Recursos necessários

Os custos de um curso prático de instrumentos de corda são mínimos, bastando para o início os seguintes recursos:

  • Sala de aula para grupos de 5 pessoas ( contando com o professor);
  • Violões para todos os alunos e o professor (o ideal é que o aluno treine com o seu próprio instrumento, utilizando de preferência cordas de nylon);
  • Aparelho de som com CD;
  • Apostila (poderá ser montada ao longo do curso);
  • Diapasão;
  • Metrônomo;

RELAÇÃO DOS MÓDULOS PROPOSTOS PARA A OFICINA

MÓDULO 1: Conhecendo o instrumento

MÓDULO 2: Afinação do Instrumento

MÓDULO 3: Escala de Notas (Tons)

MÓDULO 4: Formação dos Acordes (Maiores)

MÓDULO 5: Formação dos Acordes (Menores)

MÓDULO 6: Introdução a notação de CIFRAS

MÓDULO 7: Acordes com 7ª

MÓDULO 8: Acordes Relativos

MÓDULO 9: Inversões

MÓDULO 10: Cifrado

MÓDULO 11:Transporte

MÓDULO 12: Baixo

MÓDULO 13: Escalas

MÓDULO 14: Transposição de Tons

MÓDULO 15:Técnicas

MÓDULO 16: Dúvidas Cruciais: Tom, Batida e Ouvido

MÓDULO 17:Agilidade nos Dedos

MÓDULO 18:Batidas

MÓDULO 19: A importância das Cordas

MÓDULO 20: Execução completa

 

 MÓDULO 1: Conhecendo o instrumento

 Neste Módulo iremos conhecer de um modo geral, os instrumentos de corda.
sua  categoria de “Instrumento de cordas”, dados técnicos, tipos, notas, O braço dos instrumentos de corda e suas divisões, notas.
MÓDULO 2: Afinação do Instrumento

Habilidade auditiva, regulagem de tensão nas cordas, tarraxas (pinos que ficam na cabeça do violão, na extremidade do braço), som de referência, diapasão de percussão e de sopro.

MÓDULO 3: Escala de Notas (Tons)

A diferença de som, ordem das notas musicais, diferenças do Mi e o Fá, escala “Cromática“.
MÓDULO 4: Formação dos Acordes (Maiores)

Acordes no padrão universal, formação básica de 3 notas(Tríade), escala Diatônica, o grau da escala, tom, PRIMEIRA, TERÇA e a QUINTA, acordes maiores.

MÓDULO 5: Formação dos Acordes (Menores)

PRIMEIRA, a TERÇA e a QUINTA.

MÓDULO 6: Introdução a notação de CIFRAS

Codificação e utilização, comparação com a pauta e pentagrama.

MÓDULO 7: Acordes com 7ª

Formação e utilização.

MÓDULO 8: Acordes Relativos

Semelhanças de som, relativas, tabelas de relação.

MÓDULO 9: Inversões

mediante ou a dominante, tipos de inversão.

MÓDULO 10: Cifrado

Hamonização, substituição de notas por letras, Acidentes: # (sustenido), b (bemol), Códigos: m (acorde menor)         + ou M (acorde maior)
°  (acorde diminuto)     /  (acorde com o baixo alterado)
–  (acorde diminuído)   Ex. (E/D = Mi maior com o baixo em Ré).

MÓDULO 11:Transporte

Modificação de tonalidade da música, direita mais alto, esquerda mais baixo .

MÓDULO 12: Baixo

Notas graves dos acordes m utilização da tônica como a nota preponderante.

MÓDULO 13: Escalas As escalas e seus acidentes.

MÓDULO 14: Transposição de Tons 

Transposição de tonalidade, adaptação da a voz.

MÓDULO 15:Técnicas

Ligaduras (Legato),  Hammer-on (h), Execução, Representação, tablatura, Pull-of (p), Trêmulo.

MÓDULO 16: Dúvidas Cruciais: Tom, Batida e Ouvido

Como identificar o tom de uma música, Como saber a batida de determinada música, Como treinar o ouvido para uma cifragem correta.

MÓDULO 17:Agilidade nos Dedos

Exercícios de digitação.

MÓDULO 18:Batidas

Exercícios de batidas.

MÓDULO 19: A importância das Cordas

tipos de revestimentos, materiais, tensão, Instalação das Cordas.

MÓDULO 20: Execução completa

Cifragem de músicas, execução, solos, arranjos.

BIBLIOGRAFIA

DUDEQUE, Norton. História do violão. Curitiba, Ed. Da UFPR, 1994

FERNÁNDEZ, Eduardo. Técnica, Mecanismo, aprendizagem: Uma Investigação Sobre como torna-se violonista. Montevideo, Ediciones ART, 2000

SANTOS, Turíbio. Heitor Villa-Lobos e o Violão. MEC-DAC, Rio de Janeiro, 1971